Software de notação musical, qual escolher?

Para que serve um software  de notação musical também conhecido como editor de partituras ???????

Respondendo a esta questão posso dizer que nada mais é do que um programa  para você colocar as notas na partitura (na tela do computador) ou seja, ao invés de você escreverSibelius 6 150x150 Software de notação musical, qual escolher? manualmente aquela partitura em seu velho caderno empoeirado, como era no passado, você escreve super bonitinho no computador e sai aquela impressão maravilhosa, que parece coisa do Almir Chediak. E mais… além de escrever para imprimir, você pode ouvir o que está escrevendo, fazer arranjos, ou seja, para quem não toca um instrumento midi e domina a teoria da música é uma ferramenta sem igual.

Quando me inicie, em 1994, existiam basicamente 2 softwares deste tipo, o Encore e o Finale, o Encore era fácil de se utilizar, intuitivo e super eficaz no que se propunha, mas tinha algumas limitações, principalmente, se tratando de partituras mais rebuscadas, para orquestra, etc…

O Finale era muito mais bem visto no Mercado entre os músicos, mas era muito esquisito e quase impossível de se utilizar sem um manual (Naquela época ninguém tinha Internet, onde podia se fuçar, descobrir tutoriais, etc…)

Nunca me dei bem com o Finale, odiava ele, tinha mais ódio dele do que de meu vizinho mal humorado que mandava eu tocar mais baixo. Eu era o tipo de cara que descobria tudo fuçando, nunca fiquei sem utilizar nada por não saber, ia atrás, descobria e utilizava. O único momento da vida que me dei por vencido, foi quando  descobri o Finale, sim, ele me venceu, perdi toda a minha glória naquela luta sanguinária e injusta.

Então um dia, dei as costas para o Finale, simplesmente o ignorei e me especializei no Encore e sinceramente, fiquei feliz com isso, porque o Encore diferente do Finale, eu consegui dominar… sim, dominei e o domei como um égua no cio ensandecida, beirando a loucura…Foi a vitória, com ele consegui fazer um monte de  arranjo super bacana e o utilizei por anos, inclusive até hoje de vez em quando eu o utilizo, para relembrar os velhos tempos.

O grande problema do Encore é que ele não foi evoluindo com o tempo, comecei na versão 2 deste programa e só depois de vários anos foi lançada a 3 e mais vários para sair a 4, a 4,5 e aí parou…

Ele era fabricado pela Passport, então a Gvox o comprou e demorou muitos anos para eles desenvolverem a versão 5. Para se ter idéia, a versão 4.5  nem funcionava direito no XP, ela foi projetada para window 98 e dependendo da versão do XP instalada, essa maldita 4.5 não funcionava não, enfim, apesar de funcional, o Encore era um software que para mim, estava fadado ao atraso.

No meio de toda esta balburdia, existia outro software que estava sempre a um passo atrás destes dois, mas curiosamente, foi evoluindo com o tempo e hoje é o software que considero o maior notador do momento, se trata de um singelo programa chamado Sibelius, sim, Sibelius, em homenagem ao velho compositor erudito Finlândes, talvez o mais importante e representativo que a Finlândia já teve.

Para quem está querendo começar a utilizar um programa notador que seja fácil, tenha todos os recursos de escrita, possibilidade de ser utilizado com synths virtuais, samplers e até sincronismo com video, não tem outro, tente o Sibelius, que ele é o cara.

OBS: Tudo o que foi dito acima é baseado em minha experiência e opinião pessoal, existem muitos outros pontos de vista e opiniões distintas que devemos respeitar.

Confira também:

Equipamentos

Software

Eventos

Voltar para o início do Produzindo Música